Logotipo da Coinbase
Entrar

O que é uma blockchain?

Seis blocos em uma blockchain, a tecnologia que viabiliza as criptomoedas.

Criptomoedas como o Bitcoin e o Ethereum são viabilizadas por uma tecnologia chamada blockchain. Basicamente, uma blockchain é uma lista de transações que qualquer pessoa pode visualizar e verificar. A blockchain do Bitcoin, por exemplo, contém um registro de todas as vezes que alguém enviou ou recebeu bitcoin. As criptomoedas e a tecnologia blockchain que as viabilizam tornam possível transferir valores on-line sem precisar de intermediários, como bancos ou empresas de cartão de crédito.

Imagine uma alternativa global e aberta a cada serviço financeiro que você usa hoje e, para ter acesso, você só precisa de um smartphone e uma conexão de internet.

  • Quase todas as criptomoedas, incluindo Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash e Litecoin, são protegidas por redes de blockchain. Isso significa que sua exatidão está sendo verificada constantemente por uma enorme potência computacional.

  • A lista das transações contidas na blockchain é essencial para a maioria das criptomoedas, pois isso permite que pagamentos seguros sejam feitos entre pessoas que não se conhecem, sem precisar passar por um verificador externo, como um banco.

  • Devido à natureza criptográfica dessas redes, pagamentos por meio da blockchain podem ser mais seguros do que transações convencionais com cartão de débito ou crédito. Por exemplo, ao fazer um pagamento com Bitcoin, você não precisa fornecer nenhuma informação confidencial. Isso significa que é quase zero o risco de que suas informações financeiras sejam comprometidas ou sua identidade seja roubada.

  • A tecnologia blockchain também é empolgante porque seus vários usos vão além das criptomoedas. As blockchains estão sendo usadas para viabilizar pesquisas médicas, melhorar o compartilhamento de registros médicos, simplificar cadeias de suprimentos, aumentar a privacidade na internet e muito mais.

Devido à natureza criptográfica dessas redes, pagamentos por meio da blockchain podem ser mais seguros do que transações convencionais com cartão de débito ou crédito.

Quais são algumas das vantagens das blockchains?

  • Elas são globais: o que significa que as criptomoedas podem ser enviadas para qualquer lugar do mundo de forma rápida e econômica.

  • Elas aumentam a privacidade, já que pagamentos com criptomoedas não precisam incluir informações pessoais. Assim, você está protegido contra hackers ou roubo de identidade.

  • Elas são abertas, pois cada transação nas redes de criptomoedas é divulgada publicamente na forma da blockchain. Assim, qualquer pessoa pode analisar as informações. Isso significa que não há espaço para manipulação de transações, alteração da oferta de dinheiro ou mudança inadvertida das regras. Além disso, qualquer pessoa pode avaliar o código-base dessas moedas, já que o software central é gratuito e de código aberto.

Perguntas principais

Qual é a principal vantagem das blockchains sobre o antigo sistema financeiro?

Pense em quanto da sua vida financeira acontece on-line (da realização de compras até seus investimentos) e como cada uma dessas transações exige um intermediário, como um banco, empresa de cartão de crédito ou processador de pagamentos como o PayPal. As blockchains permitem que essas transações ocorram sem intermediários e sem os custos e a complexidade adicionais que os acompanham.

O Bitcoin é uma blockchain?

O Bitcoin é uma forma de dinheiro digital. E a tecnologia subjacente que torna isso possível é uma blockchain.

Quantos tipos de blockchains existem?

Milhares, desde aquelas que alimentam o Bitcoin, o Litecoin, o Tezos e inúmeras outras moedas digitais até um número crescente que nada têm a ver com dinheiro digital.

Como funciona uma blockchain?

Imagine uma corrente unida à âncora de um navio. No caso da blockchain, cada elo da corrente é um pedaço de informação que contém dados de transações. Na parte superior da corrente, você verá o que aconteceu hoje e, à medida que desce, verá transações cada vez mais antigas. E o que acontece se você segui-la por toda a sua extensão, até chegar à âncora no fundo do porto? Você terá visualizado cada um das transações no histórico dessa criptomoeda. Esta é uma das grandes vantagens da blockchain quando o assunto é segurança: ela é um registro aberto e transparente de todo o histórico de uma criptomoeda. Se alguém tentar manipular uma transação, um dos elos da corrente será rompido, e toda a rede verá o que aconteceu. De forma sucinta, essa é a blockchain.

  • Outra maneira de descrever a blockchain é como um Livro Razão (às vezes você ouvirá os termos "Livro Razão distribuído" ou "Livro Razão imutável"), que é semelhante ao balanço. Assim como o Livro Razão de um banco, a blockchain rastreia todo o dinheiro que entra, sai e se movimenta pela rede.

  • Porém, ao contrário dos livros contábeis, uma blockchain de criptomoedas não é mantida por um indivíduo ou organização, como bancos e governos. Na verdade, ela não é centralizada de forma alguma. Em vez disso, é protegida por uma grande rede peer-to-peer de computadores que executam um software de código aberto. Essa rede está constantemente verificando e protegendo a exatidão da blockchain.

  • De onde vem uma nova criptomoeda? De tempos em tempos (no caso do Bitcoin, a cada dez minutos aproximadamente), um novo pedaço com informações das transações (ou um novo bloco) é adicionado à corrente de informações já existentes. Em troca do uso de seu poder computacional para manter a blockchain, os participantes são recompensados pela rede com uma pequena quantidade de moeda digital.

  • Uma blockchain de criptomoeda é distribuída por toda a rede da moeda digital. Nenhuma empresa, país ou terceiro exerce controle sobre ela, e qualquer pessoa pode participar.

A rede está constantemente verificando e protegendo a exatidão da blockchain.

Perguntas principais

Como faço para enviar e receber dinheiro por uma blockchain?

A rede de criptomoedas atribui a cada usuário um "endereço" único, que é formado por uma chave privada e uma chave pública. Qualquer pessoa pode enviar dinheiro para você por meio de sua chave pública, que é semelhante a um endereço de e-mail. Quando quiser gastar seu dinheiro, você usa sua chave privada, que é basicamente sua senha, para "assinar" transações digitalmente. A maneira mais fácil de gerenciar suas criptomoedas é por meio de um software chamado "carteira", que você pode obter por meio de uma bolsa como a Coinbase.

Quem inventou a blockchain?

No fim de 2008, uma pessoa ou grupo usando o nome Satoshi Nakamoto publicou um white paper on-line explicando os princípios norteadores de um novo tipo de dinheiro digital chamado Bitcoin. Desde então, cada criptomoeda é uma evolução das ideias apresentadas naquele documento.

  • O objetivo de Nakamoto foi criar um dinheiro digital que tornaria possível realizar transações on-line entre dois estranhos, em qualquer lugar do mundo, sem precisar da participação de um terceiro, como uma empresa de cartão de crédito ou um processador de pagamento como o PayPal.

  • Para isso, era preciso desenvolver um sistema capaz de eliminar o complicado problema do "gasto duplo", no qual uma pessoa conseguiria usar o mesmo dinheiro mais de uma vez. A solução foi criar uma rede que verifica constantemente a movimentação de Bitcoin. Essa rede é chamada de blockchain.

  • Cada transação em Bitcoin é armazenada e verificada por uma rede global de computadores que está além do controle de qualquer pessoa, empresa ou país.

  • O banco de dados que armazena todas as informações é chamado de blockchain. Bitcoins são “minerados” por meio de uma enorme rede de computadores descentralizada (ou peer-to-peer) que também está constantemente verificando e protegendo a exatidão da blockchain. Em troca de contribuir com seu poder computacional para a blockchain, os mineradores são recompensados com pequenas quantidades de criptomoedas.

  • Cada transação em bitcoin é incluída no Livro Razão. As novas informações são agregadas periodicamente em um "bloco", que é, então, adicionado a todos os blocos anteriores.

  • A capacidade de computação coletiva dos mineiros é utilizada para garantir a precisão do Livro Razão, que está em constante expansão. O Bitcoin não pode existir separadamente da blockchain. Cada novo bitcoin é registrado nela, assim como cada uma das transações subsequentes com todas as moedas existentes.

Em troca de contribuir com seu poder computacional para a blockchain, os mineradores são recompensados com pequenas quantidades de criptomoedas.

Qual é o futuro das blockchains?

A ideia da blockchain acabou por se tornar uma plataforma que serve como base para a criação de vários tipos de aplicativos. Ela ainda é uma tecnologia nova e com desenvolvimento dinâmico, mas vários especialistas já compararam o potencial da blockchain de mudar como vivemos e trabalhamos ao potencial dos protocolos da Internet pública (como o HTML) nos primórdios da Rede mundial de computadores.

  • As blockchains do Bitcoin Cash e do Litecoin funcionam de modo bastante similar à blockchain original do Bitcoin. A blockchain do Ethereum é uma nova evolução do conceito de Livro Razão distribuído, pois, ao contrário da blockchain do Bitcoin, não é exclusivamente criada para gerenciar um dinheiro digital. Isso posto, o Ethereum é uma criptomoeda e certamente pode ser usado para enviar valores a outra pessoa. Pense na blockchain do Ethereum mais como uma plataforma computacional poderosa e altamente flexível que permite aos programadores desenvolver com facilidade todos os tipos de aplicativos.

  • Por exemplo, imagine uma entidade beneficente que deseja enviar dinheiro a mil pessoas todos os dias por um ano. Com o Ethereum, isso é possível com apenas algumas linhas de código. Ou talvez você seja um desenvolvedor de videogames que deseja criar itens, como espadas e armaduras, que possam ser negociados fora do próprio jogo? O Ethereum também é projetado para isso.

Compre bitcoin em questão de minutos

Comece com apenas US$ 25 e pague com sua conta bancária ou cartão de débito.