Logótipo da Coinbase

O que é a criptografia?

Um cadeado numa grelha, rodeado de cubos

Definição

A criptografia é o estudo e a prática de enviar mensagens seguras e encriptadas entre duas ou mais partes. A criptografia permite a realização de transações de moedas digitais sob pseudónimo, seguras e "trustless", ou seja, sem um banco ou outro intermediário.

Na palavra "criptomoeda", "cripto" significa "segredo" em grego, o que dá uma pista sobre aquilo que é a área da criptografia. A criptografia é o estudo e a prática de enviar mensagens ou dados seguros e encriptados entre duas ou mais partes. O remetente "encripta" a mensagem, ocultando o respetivo conteúdo a terceiros, e o destinatário "desencripta" a mensagem, tornando-a novamente legível.  

As criptomoedas utilizam a criptografia para permitir que as transações sejam anónimas, seguras e "trustless", o que significa que não precisa de saber seja o que for sobre uma pessoa para realizar transações seguras com a mesma, sendo que não é necessário um banco, empresa de cartões de crédito, governo ou outros terceiros como intermediários. A criptografia não é importante apenas para o dinheiro digital, o nosso computador e as redes a que está ligado encriptam e desencriptam dados constantemente, desde cada pesquisa realizada no Google a cada e-mail enviado.

Porque é que a criptografia é importante?

As criptomoedas baseiam-se totalmente em ideias criptográficas. O Bitcoin foi inventado por uma pessoa (ou grupo de pessoas) sob o pseudónimo Satoshi Nakamoto, que propôs a ideia sob a forma de um livro branco publicado num fórum de discussão de criptografia em 2009. 

A questão mais complexa que Nakamoto resolveu foi o denominado problema de gasto duplo. Uma vez que o Bitcoin é apenas código, o que impediria uma pessoa de fazer e gastar várias cópias do respetivo dinheiro? A solução de Nakamoto baseou-se numa encriptação conhecida como encriptação de chave público-privada. 

O Bitcoin (assim como o Ethereum e muitas outras criptomoedas) utilizam uma tecnologia denominada encriptação de chave público-privada. Isso permite-lhes ser "trustless", possibilitando a realização de transações seguras entre estranhos sem um "intermediário de confiança" como um banco ou Paypal.

Como funciona a encriptação de chave público-privada?

  • A rede Bitcoin emite para todos os utilizadores uma chave privada (essencialmente uma palavra-passe bastante forte) a partir da qual gera criptograficamente uma chave pública ligada. Pode dar livremente a sua chave pública às pessoas, de facto, essa é a única informação de que alguém precisa para lhe enviar Bitcoin. Mas para aceder a esses fundos, é necessária a chave privada. 

  • Parte do que torna o Bitcoin revolucionário é a solução relativa ao problema de gasto duplo: uma rede peer-to-peer que utiliza métodos criptográficos para verificar a autenticidade das transações.

  • A sua chave pública é gerada a partir da sua chave privada através de um método denominado "hashing", que consiste em processar uma cadeia de dados através de um algoritmo. É praticamente impossível inverter este processo, pelo que ninguém pode adivinhar a sua chave privada a partir da sua chave pública.

  • Uma vez que as suas chaves pública e privada estão ligadas, a rede sabe que os seus bitcoin lhe pertencem e permanecerão seus enquanto tiver a sua chave privada. 

  • Outro impacto de não ter um intermediário é o facto de as transações de Bitcoin serem irreversíveis (não há uma empresa de cartão de crédito para contactar se cometer um erro). Mas esta é uma característica, não um bug: as transações permanentes são uma parte essencial da solução para resolver o problema de gasto duplo.

  • A outra parte da solução é o blockchain Bitcoin, que é um livro razão gigante e descentralizado, como o livro de balanço de um banco, que documenta todas as transações e é constantemente verificado e atualizado por todos os computadores na rede.

Compre Bitcoin em apenas alguns minutos

Somos o lugar mais fiável para pessoas e empresas comprarem, venderem e gerirem criptomoedas.