Logotipo da Coinbase
Entrar

Qual é a melhor época para investir em criptomoedas?

Conheça a média do custo do dólar, uma estratégia de investimento no longo prazo

Criptomoedas como o bitcoin podem ter volatilidade de preços diária (ou até de hora em hora). Como acontece com qualquer tipo de investimento, a volatilidade pode causar incerteza, medo de ficar de fora ou levar você a perder oportunidades por receio de participar. Quando os preços estão flutuando, como saber a hora de comprar?

No mundo ideal, é bem simples: compre na baixa e venda na alta. Mas isso é mais complicado do que parece, até para os especialistas. Em vez de tentar "prever o mercado", muitos investidores usam uma estratégia chamada Média do custo do dólar (DCA, na sigla em inglês) para reduzir o impacto da volatilidade do mercado investindo uma quantia pequena regularmente em um ativo, como criptomoedas, ações ou ouro.

A DCA pode ser a escolha certa quando alguém acredita que seus investimentos vão valorizar (isto é, aumentar de valor) no longo prazo e enfrentar volatilidade de preço durante o percurso.

O que é DCA?

A DCA é uma estratégia de longo prazo, em que um investidor compra regularmente pequenas quantidades de um ativo durante um determinado período de tempo, desconsiderando o preço. Trata-se, por exemplo, de investir US$ 100 em bitcoin todo mês em vez de US$ 1,2 mil de uma só vez. O cronograma da DCA pode mudar ao longo do tempo e, dependendo do seu objetivo, pode durar alguns meses ou vários anos. 

Embora a DCA seja uma forma muito popular de comprar Bitcoin, não é exclusiva das criptomoedas. Os investidores tradicionais vêm usando essa estratégia há décadas para amenizar a volatilidade do mercado de ações. Talvez você até já use a DCA, se investe em previdência privada.

Quais são as vantagens da DCA?

A DCA pode ser uma forma eficaz de adquirir criptomoedas sem ter o trabalho reconhecidamente difícil de prever o mercado e sem correr o risco de usar todos os seus fundos para investir uma grande soma com os preços lá em cima. 

O segredo é escolher uma quantia que você possa reservar e investir regularmente, desconsiderando o preço do ativo. Essa estratégia tem o potencial de diluir o custo das compras ao longo do tempo e reduzir o impacto geral de uma queda súbita no preço em uma compra específica. E se os preços realmente caírem, os investidores que usam a DCA continuam comprando e seguindo o cronograma, com potencial de retorno quando os preços se recuperarem.

Quando a DCA é mais eficaz do que investir tudo de uma vez?

A DCA pode ajudar o investidor a entrar no mercado com segurança, beneficiando-se da apreciação de preços no longo prazo e diluindo o risco de movimentos de queda de preços no curto prazo. E em situações como as mostradas abaixo, essa estratégia pode oferecer um retorno mais previsível do que investir muito dinheiro de uma só vez:

  • Comprar um ativo que pode aumentar de valor ao longo do tempo. Se um investidor acha que os preços estão prestes a cair, mas têm probabilidade de recuperação no longo prazo, pode usar a DCA para investir ao longo do período que a queda vai durar, de acordo com sua estimativa. Se ele estiver certo, vai se beneficiar comprando os ativos a menor preço. Mas, mesmo que esteja errado, ele ainda terá investimentos no mercado que acompanharão o aumento do preço.

  • Proteger suas apostas da volatilidade. A DCA expõe os investidores aos preços ao longo do tempo. Quando um mercado enfrenta volatilidade de preços, o objetivo dessa estratégia é amenizar qualquer aumento ou queda dramática no portfólio e se beneficiar um pouco da movimentação de preços em qualquer direção.

  • Evitar o medo de estar perdendo algo e a negociação emocional. A DCA é uma abordagem de investimento baseada em regras. Muitas vezes, os iniciantes caem na armadilha da "negociação emocional", em que as decisões de compra e venda são ditadas por fatores psicológicos, como o medo ou a empolgação. Isso pode levar os investidores a gerenciar seus portfólios de modo ineficaz. Por exemplo, podem entrar em pânico e vender na baixa ou comprar demais por medo de perder dinheiro caso aconteça uma alta exponencial.

Como a DCA funciona na prática?

Claro que o sucesso de qualquer estratégia do tipo DCA ainda está sujeito ao que acontece no mercado. Para demostrar, vamos usar um exemplo com preços reais, em um momento próximo da maior queda do bitcoin até hoje. Se você investisse US$ 100 em bitcoin toda semana, começando em 18 de dezembro de 2017 (perto do ápice dos preços daquele ano), teria investido um total de US$ 16,3 mil. Em 25 de janeiro de 2021, seu portfólio valeria aproximadamente US$ 65 mil, um retorno do investimento de mais de 299%.

Por outro lado, investir uma grande soma quando os preços estão em alta não é considerado uma boa ideia. Mas como você vai saber? Se você tivesse pegado a mesma quantia de US$ 16,3 mil e investido tudo no dia 18 de dezembro de 2017, teria perdido quase US$ 8 mil nos dois primeiros anos. O seu portfólio se recuperaria, mas você teria perdido a capacidade de realizar os lucros nesse período (e talvez até se assustado e vendido seus bitcoins, perdendo dinheiro).

Agora digamos que você tenha esperado um ano e investido US$ 200 em bitcoin todo mês, entre dezembro de 2018 e dezembro de 2019. Nesse caso, o seu portfólio valeria pouco mais de US$ 13 mil em 2020, comparado a US$ 23 mil se você tivesse investido tudo de uma só vez. Esse investimento do valor total daria um lucro maior a você, mas seria mais arriscado, pois qualquer movimentação de preços significativa teria afetado todo o seu investimento.

A Média do custo do dólar (DCA, na sigla em inglês) diz respeito à proteção de suas apostas, já que restringe o potencial de alta do seu investimento a fim de mitigar possíveis perdas. Essa estratégia pode ser uma escolha mais segura para investidores, pois reduz a chance de ter grandes baixas no portfólio causadas pela volatilidade de preços no curto prazo.

Para saber se a DCA é a melhor estratégia para você, é importante pensar nas circunstâncias específicas de seu investimento. É sempre bom consultar um profissional especializado em finanças antes de adotar uma nova estratégia.