Logotipo da Coinbase
Entrar

Preço do bitcoin nesta semana: 22 a 28 de dez.

A alguns dias do ano novo, o bitcoin atingiu mais uma alta recorde nesta semana, ultrapassando a marca de US$ 28 mil em 27 de dezembro. Receba informações relacionadas às notícias sobre o preço do bitcoin em nosso relatório semanal mais recente.

Publicação: 29 de dezembro de 2020

Visão geral

Observamos o bitcoin atingir uma nova alta recorde nesta semana, com um pico acima de US$ 28 mil em 27 de dezembro. Apesar dos feriados, notícias sobre a adoção institucional — que tem sido a grande história envolvendo a alta vertiginosa do bitcoin em 2020 — continuam a surgir. Continuaremos a ver movimentações corporativas associadas ao bitcoin em 2021? E o que vem a seguir?

Pontos principais

Às vésperas de 2021, as corporações agora detêm US$ 30 bilhões em bitcoin, com 5,48% de todo o bitcoin nas mãos de apenas 29 empresas. A maioria dessas titulares de bitcoin continuam sendo empresas no ramo das criptomoedas, mas também começamos a ver fundos tradicionais fazendo investimentos maiores no segmento. 

  • Neste ano, também observamos mais empresas de capital aberto comprando bitcoin. Um exemplo é a processadora de pagamentos Square, que obteve ganhos significativos com seu investimento de US$ 50 milhões em outubro. Segundo o site Bitcoin Treasuries, o investimento inicial da Square vale atualmente cerca de US$ 126 milhões.

  • Outra empresa de capital aberto, a Greenpro Capital Corp., sediada em Hong Kong, anunciou planos de colocar até US$ 100 milhões em um novo fundo de bitcoin.  

  • Também observamos movimentações contínuas no setor por parte de grandes empresas privadas. Nesta semana, a Skybridge Capital, sediada em Nova York, lançou um fundo de bitcoin com um investimento de US$ 25 milhões. Embora o investimento represente uma pequena parte do fundo de US$ 9,2 bilhões da Skybridge, seu fundador fez uma comparação favorável entre o bitcoin e o ouro na categoria “reserva de valor”. É importante destacar que o ouro atualmente tem uma capitalização de mercado de US$ 10 trilhões, em comparação com a capitalização de mercado de US$ 440 bilhões do bitcoin.

  • Segundo uma pesquisa com investidores em ativos digitais feita pela The Block, a maioria acredita que várias empresas do S&P 500 serão detentoras de bitcoin até o fim de 2021 e quase metade acredita que a aprovação da SEC de um Fundo negociado em bolsa (ETF, na sigla em inglês) de bitcoin acontecerá. Um ETF de bitcoin funcionaria mais ou menos como um ETF de ouro, que permite aos investidores obter exposição ao ativo (ao comprar participações em um fundo) sem a necessidade de mantê-lo. 

Bitcoin x Moedas globais

Um dos motivos para a migração de grandes investidores institucionais para o bitcoin neste ano é a percepção de que a criptomoeda tem a capacidade de funcionar como uma proteção contra moedas tradicionais como o dólar. Na semana passada, após investir US$ 745 milhões em bitcoin, a Ruffer Investment Management descreveu a criptomoeda como uma “uma apólice de seguro [...] potente contra a desvalorização contínua das principais moedas do mundo”. 

Pelo menos em 2020, essa narrativa tem se mantido. Nas últimas semanas, ao mesmo tempo que o bitcoin atingia novas altas em comparação ao dólar norte-americano, também ocorriam novas altas de várias outras moedas globais. Ao compararmos o bitcoin às moedas do G20 (grupo de 20 países com algumas das maiores economias), a criptomoeda se valorizou em relação a todas de forma significativa, numa variação que foi de 245% contra o euro a 427% contra o peso argentino no acumulado do ano. O dólar norte-americano está no meio da lista, com o bitcoin atingindo 277% de valorização sobre a moeda.

Destaque: mineração global de bitcoin

Um indicador do bitcoin ao qual vale a pena prestar atenção é o poder da mineração que respalda sua rede, pois mais poder de mineração significa uma rede mais segura e resistente à censura. E, de fato, à medida que o preço do bitcoin aumentou neste ano, o mesmo ocorreu com seu poder de mineração

  • À medida que a distribuição geográfica do bitcoin aumenta, sua rede se torna cada vez mais resiliente e descentralizada. Para saber mais sobre a mineração de criptomoedas e por que ela é essencial para a rede descentralizada do bitcoin, confira esta explicação.

Bitcoin e DeFi

Enquanto o preço do bitcoin disparava este ano, também vimos crescimento no uso da moeda digital em Finanças Descentralizadas (consulte O que é DeFi? para saber mais). Por exemplo, vejamos o protocolo Wrapped Bitcoin (wBTC), que permite o uso do bitcoin por aplicativos DeFi baseados em Ethereum para negociações e concessão e tomada de empréstimos. No início de setembro de 2020, a capitalização de mercado do wBTC era inferior a US$ 500 milhões. Hoje é superior a US$ 3 bilhões.

Compre bitcoin em apenas alguns minutos

Comece com apenas US$ 25 e pague com sua conta bancária ou cartão de débito.