Logotipo da Coinbase
Entrar

Preço do bitcoin nesta semana: 8 a 14 nov.

Alta do bitcoin continua enquanto preço ultrapassa US$ 16 mil pela primeira vez desde janeiro de 2018. O que está impulsionando o mercado? Receba as informações necessárias para fazer operações bem informadas em nosso boletim semanal feito pelos analistas e pesquisadores da Coinbase.

Publicação: 14 de novembro de 2020

Visão geral

Em sua quintasemana seguida de forte crescimento, o preço do bitcoin subiu 4,17%, rompendo a barreira dos US$ 16 mil pela primeira vez desde janeiro de 2018. O volume na Coinbase (ver gráfico abaixo) atingiu novos recordes anuais. Embora o dia e a noite da eleição nos EUA não tenham trazido grandes oscilações, um enorme volume começou a entrar no mercado à medida que os resultados se tornavam mais claros. 

Além da eleição, a outra grande notícia que impulsionou os mercados nesta semana foi o anúncio de resultados promissores da vacina da Pfizer contra a covid-19. Também espera-se que a Moderna anuncie os resultados do teste de sua vacina em breve.

Qual o impacto do anúncio da vacina sobre os preços da semana? Quais outros fatores contribuíram para a alta do bitcoin? Tudo isso e muito mais no relatório desta semana.

Principais tendências

As criptomoedas estão vivendo um grande boom. Mas quão grande? A capitalização de mercado de todos os ativos digitais agora chega a US$ 457 milhões, um aumento de 7,5% na última semana. Boa parte disso é impulsionado pelo bitcoin. A maior criptomoeda viu sua capitalização de mercado romper US$ 300 bilhões — o que representa 64,38% de todo o ecossistema de criptomoedas — e está chegando à sua maior capitalização de mercado de todos os tempos: cerca de US$ 330 bilhões. 

  • A Coinbase alcançou novos volumes recordes devido ao crescimento do interesse no bitcoin e no ethereum por parte de clientes novos e já existentes. Observamos compradores institucionais novos e existentes, como fundos de hedge e investidores similares, ingressarem no mercado durante a semana

  • No momento em que o bitcoin cruzou a barreira dos US$ 15 mil pela segunda vez e depois US$ 16 mil, observamos um aumento na realização de lucros por empresas nativas de criptomoedas. Isso é esperado à medida que os preços aumentam, mas algo que devemos prestar atenção porque pode impactar o crescimento contínuo do bitcoin no curto prazo. Ou não: observadores profissionais de criptomoedas têm diversas opiniões sobre a probabilidade de a garantia de lucros desacelerar o crescimento atual do bitcoin.

  • O preço do bitcoin normalmente é comparado ao do ouro, mas o bitcoin mostrou muito mais resiliência nesta semana após o anúncio da vacina. Imediatamente após o anúncio, observamos um movimento de venda no ouro, assim como em títulos da dívida pública; ações de empresas de tecnologia; e ações to tipo "stay-at-home" ("fique em casa", em tradução livre) como Peloton, Zoom e Netflix. O bitcoin pareceu imune à maioria das notícias, sem correlação com ações ou o ouro.

  • Entre os destaques da atividade da blockchain nesta semana, está o número crescente de endereços ativos e contagens de transações.Alguns dos principais nomes de Wall Street estão começando a aderir ao Bitcoin. Após o lendário gestor de investimentos Bill Miller recomendar“fortemente” o bitcoin na semana passada, foi a vez do gigante dos fundos de hedge Stan Druckenmillerdar sua opinião esta semana e revelar que também possui bitcoin. Após “se acostumar” a enxergar a criptomoeda como reserva de valor, Druckenmiller agora espera que ela “funcione melhor" do que o ouro.

  • Também observamos um aumento no interesse no ethereum às vésperas da Eth2 — a atualização planejada da blockchain Ethereum programada para começar ainda este ano. É animador ver algumas instituições financeiras tradicionais que já compram bitcoin passarem a considerar o ethereum mais seriamente e começarem a negociá-lo.

Bitcoin x Outros ativos

Wall Street teve mais uma semana forte, após o anúncio da vacina, o que levou a uma baixa do ouro. O bitcoin não pareceu ter sido especialmente impactado pelo noticiário, continuando seu trajeto ascendente. É notável a divergência entre os preços do bitcoin e do ouro, que em geral tendem à correlação, e isso parece ser algo que continuaremos a observar. 

Em 13 de novembro de 2020, 16h (Horário da Costa Leste dos EUA)

Tendências nas redes sociais

Como esperado, o número de menções a Bitcoin e Ethereum esta semana no Twitter está caminhando para superar todas as outras semanas do ano. No entanto, a menção a ambos os termos permanece bem abaixo do número de tweets vistos durante a última grande alta, no fim de 2017. Isso pode indicar que a alta atual está mais restrita a participantes já interessados em finanças e criptomoedas, e não se estende a novos investidores curiosos.